Viajante em tempo integral

Com muito do mundo a conhecer.

Ouro Preto: Museu da Inconfidência

with one comment

MUSEU_EDITADA2

Se você se interessa pela história do Brasil, um passeio obrigatório em Ouro Preto é o Museu da Inconfidência. Porque ali, o que você vê não é apenas a história desta revolta separatista de nosso período colonial. No interior da antiga Casa de Câmara e Cadeia da Vila Rica, há objetos da vida social do Brasil colonial dos séculos XVIII e XIX.

O prédio é lindo, bem no centro da praça Tiradentes, imponente e deslumbrante. Primeiro, o prédio serviu para a Câmara e para a cadeia da Vila Rica, primeira capital do Brasil. Depois, abrigou uma penitencária estadual. E se transformou em museu a partir da decisão do então presidente Getúlio Vargas, na década de 30, de trazer os restos mortais ao Brasil, de inconfidentes que morreram no degredo na África. Ali, se instalou o Panteão dos Inconfidentes.

Não apenas Tiradentes, o mais famoso dos Inconfidentes, está no museu. Mas também Domingo Vidal Barbosa, João Dias da Mota e José Rezende Costa.

MUSEU_EDITADA3

E se você leu o livro Marília de Dirceu no colégio, de Tomás Antônio Gonzaga, vai se emocionar ao se deparar com o túmulo da própria, Maria Dorotéa Joaquina de Seixas, brasileira de quem o poeta português fora noivo.

No primeiro andar, há objetos da época da mineração em Ouro Preto e região, além do Panteão dos Andradas. No andar superior, há peças que tratam da religião em Minas Gerais, com relicários e obras de Aleijadinho, além de mobiliário da época do Brasil colonial.

O museu conta com uma loja de souvenir, um café e ainda tem armários para você guardar seus pertences. Não é permitido visitar o museu com bolsa ou mochila.

Na praça onde fica o museu, a efervescência cultural é grande. Em julho, ela abriga os shows e demais atrações do Festival de Inverno de Ouro Preto. Ao longo do ano, dá lugar a apresentações culturais e artísticas diversas.

MUSEU_EDITADA

Serviço
O museu funciona de terça a domingo, das 12h às 18h. Os ingressos são vendidos até as 17h30 e custam R$ 8 (meia-entrada: R$ 4).

Não é permitido fotografar ou filmar no interior do museu.

Mais Informações podem ser obtidas aqui.

Leia mais:

- Ouro Preto: Basílica Nossa Senhora do Pilar; 

- Ouro Preto; 

- Tiradentes;

- Belo Horizonte; 

- Inhotim. 

ÉRICA FRANÇA 
Fotos: ÉRICA FRANÇA 

Written by kikafranca

30 de janeiro de 2014 at 17:50

Ouro Preto: Basílica Nossa Senhora do Pilar

with one comment

ouro_preto_pilarA cada nova igreja visitada em Ouro Preto, você pensa: é esta, a mais bonita até agora. E, justamente, a última que visitei, adivinhem? Foi a mais bonita da viagem toda. Na parte baixa de Ouro Preto, onde ficam a Prefeitura e a UFOP (Universidade Federal de Ouro Preto), está localizada a Basílica Nossa Senhora do Pilar. Além da igreja, transformada em basílica em 2012 por ordem do Vaticano, você poderá visitar também seu Museu de Arte Sacra. O museu fica no que foi a cripta da igreja.

Ao entrar na Nossa Senhora do Pilar, a reação é imediata: seu queixo despenca. Algumas cortinas vermelhas instaladas em espécies de camarotes nas laterais parecem deixar o ouro dos 8 altares ainda mais brilhante. Segundo informações de guias da cidade e sites oficiais de Ouro Preto, foram empregados mais de 400 quilos de ouro na decoração desta igreja. Há quem diga que o número ultrapassou os 800 quilos.

PILAR2

Sua construção se deu entre 1700 e 1703. O primeiro prédio foi demolido em 1728 porque não comportava o público e a igreja foi reinaugurada em 1733. O templo, da forma que existe hoje, ficou pronto apenas em 1848. A igreja é ainda um maiores exemplos do Barroco brasileiro.

Na sacristia, está o Museu de Arte Sacra, com rico acervo de objetos utilizados em cerimônias religiosas na cidade, ainda no tempo de Vila Rica. Os móveis da igreja também são centenários e belas obras de arte.

Os arredores da igreja guardam muitos imóveis com arquitetura dos séculos XVIII e XIX, bem preservados. Vale a pena um passeio por ali.

PILAR3

A estação de trem, de onde parte o trem da Vale rumo a Mariana, também fica próxima da igreja. Se puder fazer os dois passeios no mesmo dia, você economiza uma subida de volta ao centro (se tiver a pé, economizará muito fôlego).

O ingresso para visitar a igreja e o Museu de Arte Sacra custa R$ 8. A visitação pode ser feita de terça a domingo.

Não são permitidas fotos. Mas a Globo pôde filmar o interior da Igreja para uma reportagem. Então, se quiser conferir o interior da Basílica, clique aqui e assista à matéria.

Leia mais:

- Ouro Preto;

- Tiradentes;

- Belo Horizonte;

- Instituto Inhotim.

ÉRICA FRANÇA
Fotos: ÉRICA FRANÇA

Written by kikafranca

21 de outubro de 2013 at 19:19

Minas Gerais: Ouro Preto

with 2 comments

ouro_preto3

Pirambeira e história do Brasil. Não sei dizer o que é mais comum na cidade de Ouro Preto, em Minas Gerais. Se fosse votar em uma das duas, eu afirmaria que há mais morros do que história. O  que só quer dizer que há MUITO morro, porque a cidade, claro, é riquíssima na história do Brasil.

Afinal, Vila Rica chegou a ser capital de Minas Gerais, durante o auge do ciclo do ouro.

A cidade, cujas riquezas movimentaram o País e hoje adornam palácios de Portugal, é repleta de casas bem cuidadas do período colonial. Trata-se do maior conjunto arquitetônico homogêneo do período barroco brasileiro. Isso sem falar nas igrejas das muitas ordens e em sua riqueza cultural (a cidade é patrimônio cultural da humanidade). Ah, e a vista matadora do alto dos morros (os muitos morros, lembre-se).

ouro_preto7

Caminhar por Ouro Preto seria agradável, não fosse minha falta de preparo físico. Ainda assim, eu aconselho caminhar (devagar e com fé) a pegar o carro. Justamente por causa das pirambeiras e pelo fato de a cidade ser turística, há muito movimento nas ruas e pouco lugar para se estacionar. Encha-se de coragem e encare as subidas e descidas.

ouro_preto2

Há muitas igrejas para visitar, museus, feira de artesanato. Mas o bacana é andar sem muitos compromissos. As casas antigas e históricas têm placas que contam suas histórias e seus ex-ilustres moradores. Com tempo, é possível ir encontrando estas preciosidades pelo passeio. E também descobrir um restaurante bacana, um café onde há um pão de queijo quentinho, e por aí vai.

ouro_preto9 ouro_preto10
Entre meus passeios preferidos na cidade estão a Igreja Nossa Senhora do Pilar; o obrigatório Museu da Inconfidência; e o passeio de trem de Ouro Preto a Mariana. Fico com estas atrações como meu Top 3. Mas há muito mais a fazer. Vá com tempo.

Hospedagem
Minha indicação de hotel em Ouro Preto é o Hotel Colonial, situado no centro, a dois quarteirões do Museu da Inconfidência. Os quartos são honestos, o café da manhã, bom, e o atendimento, cordial. Cheguei sem reserva, em meio às férias de julho e a atendente, gentilmente, remanejou os hóspedes e nos atendeu.

Veja mais informações sobre a cidade aqui.

Leia mais sobre Minas Gerais:

- Tiradentes;

- Belo Horizonte;

- Inhotim: é tudo verdade;

- Parque Estadual do Ibitipoca;

- Monte Verde;

- Gonçalves.

ÉRICA FRANÇA
Fotos: Érica França e Fábio Mendes

Written by kikafranca

18 de setembro de 2013 at 16:55

Tiradentes: a história do Brasil e a cordialidade do mineiro

with 3 comments

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

A história repousa sobre as ruas de pedra da mineira Tiradentes, que viu o Brasil enriquecer e viu conspirações e ideias revolucionárias nascerem. Mas ainda que eu não me interessasse pela história do Brasil – que não é o caso – eu me apaixonaria por esta cidade colonial.

O povo é cordial e acolhedor, a vista a partir do alto da cidade é muito bela. E as ruas repletas de lojas lindas de artesanato, cafés bacanas, restaurantes e barzinhos são um convite ao dolce far niente. Ou à comilança desvairada que sempre acontece quando estou em Minas Gerais.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

As atrações são inúmeras e não é possível visitar tudo em uma curta viagem. Mas o gostoso de Tiradentes é andar pelas ruas, descobrir o que há para ser descoberto, conversar com quem nasceu ali ou escolheu a cidade como lar. Se estiver viajando com crianças, faça um passeio de charrete pelos pontos de maior interesse.

Se tiver mais tempo, tire uma tarde para ir até o distrito de Bichinho, da cidade de Prados, onde há dezenas de lojas de artesanato uma ao lado da outra. Há artigos de decoração para ninguém botar defeito.

Entre as várias igrejas da cidade, a Matriz Santo Antônio chama a atenção por sua imponência. Ela fica no alto da rua do Chafariz, de onde a vista da cidade é privilegiada. Sua planta foi feita por Aleijadinho (Antônio Francisco Lisboa), que assina muitas das obras grandiosas das Cidades Históricas de Minas. Em seu interior, há um órgão de origem portuguesa. E seu altar é repleto de ouro.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

Na mesma rua, a poucos metros da Matriz, fica a Casa da Câmara. Ali, eram recebidas autoridades em visita pela cidade e, em seu porão, também funcionou uma cadeia. O prédio é de 1717.

Descendo a rua, siga até o Chafariz de São José. Ele foi construído para abastecer a cidade, servir para lavar as roupas e também para os viajantes darem água para seus animais.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

Siga para a praça principal, o Largo das Forras, repleta de bares, restaurantes e de onde saem os passeios de charretes. É bacana notar também a arquitetura das casas e prédios. A cidade é tombada como patrimônio histórico e há muitos prédios bem preservados. Entre eles, está o da Prefeitura da cidade. Do lado oposto da praça, se encontra a Capela Bom Senhor Jesus da Pobreza, de 1771.

Mas há muito mais para se fazer e se visitar em Tiradentes, como museus, igrejas, prédios históricos, cachoeiras. Também ficou por fazer o passeio de Maria Fumaça, até São João Del-Rey. Para mais informações sobre a cidade, visite o site oficial.

Onde ficar
Hospedei-me na Pousada do Ó e o que me chamou mais a atenção no local foi o atendimento. O quarto é amplo, dentro do casarão do século XVIII (há uma nova ala também) e o carinho foi o diferencial. O café da manhã é bem servido, em ambiente agradável. E, se minha pequena sentisse fome, era só pedir uma frutinha, que o pedido era gentilmente atendido. O custo benefício do local também é muito bom, na minha opinião.

Mais de Minas Gerais:

- Belo Horizonte;

- Instituto Inhotim, em Brumadinho;

- Parque Estadual Conceição do Ibitipoca;

- Gonçalves;

- Monte Verde.

ÉRICA FRANÇA

Fotos: Érica França e Fábio Mendes

Written by kikafranca

10 de setembro de 2013 at 22:50

Rio de Janeiro: Posts compilados

leave a comment »

Haja post para resumir o que é o Rio de Janeiro. Esta compilação de matérias não tem este intuito. O objetivo é apenas reunir o que há sobre a Cidade Maravilhosa no Viajante em Tempo Integral. Mas há muito mais para descobrir e desfrutar do Rio.

Uma novidade do blog são os posts em inglês. Perdoem-me pelos erros. Acredito que um erro gramatical não vá atrapalhar um estrangeiro que está chegando ao Brasil e quer conhecer um pouco mais de nosso querido País.

Tem dicas sobre o Rio? Deixe-as na caixa de comentários, por favor.

- Lagoa Rodrigo de Freitas;

- Um passeio pelo Parque Lage;

- Forte de Copacabana;

- Economizando com transporte a partir de aeroportos.

Rio for foreigners

- Rodrigo de Freitas Lake;

- Rio: Visiting the Lage Park.

ÉRICA FRANÇA

Receba os posts do Viajante em Tempo Integral por e-mail

Written by kikafranca

3 de setembro de 2013 at 14:50

Rio de Janeiro: Rodrigo de Freitas Lake

leave a comment »

DSC08564
Rio de Janeiro is a synonym of joy and happiness. In some areas in the city, this feeling is even more clear. This is what happens in the Rodrigo de Freitas Lake and its surroundings.

While walking along the lake, you can sit on the grass, contemplate nature and also see the Christ Statue on high, arms wide open over the city.

Even in a weekday afternoon, there will be lots of locals exercising, riding a bike and enjoying the beautiful scenery.

Even more impressive than the beautiful Rodrigo de Freitas lake is its location. This area belongs to a few people. From the lake leading to the sea, there are a few blocks filled with nice restaurants and bars. There are beautiful trees in the quiet strees. And, then, there is the beach of Ipanema, with its soft white sand, blue ocean and the view of Dois Irmãos Mountain.

DSC08585

Rio de Janeiro is truly beautiful. I wonder how it would be if Rio were in a developed country. It would be the most beautiful city in the world, indeed.

Read more about Rio:

- Rio: Visiting the Lage Park

ÉRICA FRANÇA
Photos: Érica França and Fábio Mendes

Rio de Janeiro: Lagoa Rodrigo de Freitas

with 2 comments

A vibe de alegria e curtição inundam o Rio de Janeiro. E, em algumas regiões da cidade, este clima de que a vida é maravilhosa e tudo é festa é ainda mais perceptível. Este é o caso da Lagoa Rodrigo de Freitas e de seus arredores.

Image

Passear pela Lagoa é sentar na grama, contemplar a natureza e, ainda, enxergar o Cristo lá no alto, braços abertos sobre a Cidade Maravilhosa.

Image

Mesmo em uma tarde de semana, haverá moradores da região fazendo caminhadas, andando de bicicleta e curtindo a bela paisagem.

Mais impressionante do que a Lagoa Rodrigo de Freitas é sua localização. Esta região é realmente para poucos. Da lagoa seguindo para a praia, há poucos quarteirões de um bairro cheio de bares descolados e restaurantes bacanas. As ruas são arborizadas e tranquilas. E, logo ali, está a praia de Ipanema.

Areia branquinha e fofa, mar belo e a vista do Morro Dois Irmãos.

Image

É, o Rio de Janeiro é mesmo lindo.;

Um pensamento que insiste em vir à minha cabeça: e se o Rio de Janeiro estivesse em um país desenvolvido? Ou se o Brasil fosse um País de primeiro mundo? Aí acho que a cidade seria a mais linda e charmosa, sem nenhum porém mesmo.

Leia mais:

- Rio: um passeio pelo Parque Lage;

- Rio: Forte de Copacabana;

- Economizando com transporte a partir de aeroportos;

- Rio: visiting the Lage Park .

ÉRICA FRANÇA 

Fotos: Érica França e Fábio Mendes

Written by kikafranca

1 de setembro de 2013 at 23:21

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 1.106 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: